sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Nissan New March terá motor 1.0 três-cilindros e novas versões


Em março, o Nissan New March passa a contar com o novo motor 1.0 de três cilindros, configuração já existente em compactos como Hyundai HB20, Ford Ka, Volkswagen up! e Kia Picanto. A motorização HR10, que substitui o 1.0 atual e é derivado do motor 1.2 do Micra europeu, dispensa o reservatório de gasolina para partida a frio, traz cabeçote e bloco de alumínio, corrente e velas substituídas a cada 100 000 quilômetros, além de quatro válvulas por cilindro. As versões Conforto, S e SV passam a adotar este novo propulsor e contam com reforço do isolamento acústico e quinta marcha alongada para baixar a rotação do motor em velocidade de cruzeiro: confira abaixo os dados dos motores 1-litro.


Potência

1.0 quatro-cilindros: 74 cavalos (gasolina e etanol)
1.0 três-cilindros: 77 cavalos (gasolina e etanol)

Torque

1.0 quatro-cilindros: 10,0 kgfm (gasolina e etanol)
1.0 três-cilindros: 10,0 kgfm (gasolina e etanol)

Consumo na cidade

1.0 quatro-cilindros: 8,7 km/l com etanol; 12,5 km/l com gasolina
1.0 três-cilindros: 8,8 km/l com etanol, 12,9 km/l com gasolina

Consumo na estrada

1.0 quatro-cilindros: 10,4 km/l com etanol; 14,8 km/l com gasolina
1.0 três-cilindros: '10,3 km/l com etanol; 15,1 km/l com gasolina



A má notícia é que o New March, que já havia aumentado de preço com as alíquotas elevadas do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), fica mais caro com o novo 1.0 em todas as versões. A versão Conforto, que em 2014 custava R$ 32 990, salta para R$ 35 990. O March S 1.0 agora custa R$ 37 990, e o SV, R$ 40 990.


O March 1.0 Conforto traz de série ar-condicionado, direção elétrica regulável em altura, computador de bordo, banco do motorista com regulagem de altura, rodas aro 14'' com calotas, airbags frontais, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem e Brake Assist, conta-giros e abertura interna da tampa do tanque de combustível. A versão S vem com vidros elétricos, chave com comando de travamento e destravamento das portas e retrovisores elétricos. Na versão SV, o compacto ganha rodas de liga leve aro 15'', CD Player com entrada USB, 4 alto-falantes, comandos no volante, Bluetooth, além de faróis de neblina e aerofólio com brake-light.


Outra novidade é que o March 1.6 de 111 cavalos abandona o velho tanquinho de partida a frio. O modelo é oferecido nas versões S (R$ 40 990), SV (R$ 43 990) e SL (R$ 47 990, que possui ar-condicionado digital, central multimídia NissanConnect com tela de 5,8 polegadas, câmera de ré, rodas aro 16'', alarme perimétrico, além de faróis e lanternas escurecidos). Em todos os modelos, a pintura metálica acrescenta R$ 990 ao preço.


Além disso, na tabela do Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro, constam versões que ainda estão por vir: Rio (alusiva à cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2016), S Edition e SR (com apelo mais esportivo, como na "geração" passada), todas elas equipadas com o motor 1.6 16v.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Hyundai passa a oferecer i30 de entrada com teto panorâmico


A CAOA passa a trazer mais uma versão do Hyundai i30 1.8, antes trazido em duas opções (de entrada e completo): agora há um terceiro modelo GLS, de entrada com teto panorâmico acionado eletricamente - um dos itens de conforto mais desejados pelos consumidores (de acordo com pesquisas de mercado feitas pela marca). O hatchback médio mantém o motor 1.8 MPI de 150 cavalos e 18,2 kgfm de torque, que curiosamente é movido somente a gasolina, enquanto o 1.6 anterior era Flex. A transmissão automática é a A6GF1, de seis marchas.


O i30 completo vem com direção elétrica Flex Steer com três níveis de assistência (Comfort, indicado para uso na cidade; Normal, para percursos mistos, e Sport, para condução em velocidades maiores), borrachas duplas das portas, sete airbags, freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem), controle eletrônico de estabilidade (ESP), freio de estacionamento com controle eletrônico, tela de sete polegadas sensível ao toque, câmera de ré (que fica oculta sob o logotipo na tampa do porta-malas), sensor de estacionamento traseiro e ar-condicionado com duas zonas de temperatura.


Com garantia de 5 anos sem limite de quilometragem, o i30 1.8 GLS parte de R$ 78 000. A nova versão de entrada com teto panorâmico custa R$ 84 000, e o i30 completo, R$ 94 000.

Empurrar com a barriga [Alta Roda]


Uma das características menos virtuosas que um povo deve evitar é adiar decisões. Os governos do nosso país parecem cultuar com fervor um velho ditado da política – ilustrado no título desta Coluna – que pode até ser moderadamente aplicado por razões momentâneas. Quem desconhece a lei que não “pega” ou, pior, a lei sem regulamentação e, portanto, de efeito prático nulo? Sem contar a proibição de algo com ausência de penalização que se transforma em letra-morta.

Neste começo de ano, apenas no setor automobilístico, há pelo menos 10 pendências que migraram de 2014 ou mesmo de mais de uma década atrás. É a cultura insuportável da postergação sem fim.

* Inspeção técnica veicular (ITV), que inclui segurança e emissões simultaneamente, já deveria estar implantada na maioria dos Estados há quase duas décadas. ITV em bases sérias e não apenas pró-forma vem sendo postergada em jogo de empurra entre Executivo e Legislativo federais.

* Inspeção veicular ambiental em São Paulo foi temporariamente suspensa há dois anos. Apesar das promessas da prefeitura de que voltaria em 2014, até agora nada. A reformulação de periodicidade e a frota inspecionável estão corretas, mas não o adiamento.

* Obrigatoriedade de troca do quase inútil extintor de (princípio) de incêndio para o novo tipo de pó (ABC) foi anunciada há cinco anos para 1º de janeiro de 2015. A data chegou e... tome mais 90 dias de prazo. Para que serviram os outros 1.825 dias?

* Decidiu-se lançar no seu registro de licenciamento anual, a partir de 2014, os veículos que não atendessem aos chamados para troca de peças defeituosas ligadas à segurança. Muitas vezes o motorista esquece, adia ou não pôde ser informado. Alegação para não implantar: informações pouco robustas...

* Dez entidades e sindicatos do setor automobilístico, em novembro de 2013, propuseram ao governo federal um programa de substituição de caminhões com mais de 30 anos de uso. “Em estudos, por falta de recursos”, espera-se um programa-piloto este ano.

* Instalação compulsória (contratação do serviço, opcional) de rastreadores em todos os tipos de veículos novos já se adiou por quatro vezes. Exigência descabida e sem eficiência para inibir furtos e roubos, acredita-se que será revogada depois de só causar prejuízos.

* Passou 2014 e nem o Contran e nem os fabricantes avançaram na proposta de itens de segurança de baixo custo com prazo de até cinco anos: fixação Isofix para bancos infantis, cintos retráteis no banco traseiro, monitoramento de pressão de pneus (via ABS) e controle de estabilidade (ESC).

* Governo Federal induziu, ano passado, a melhoria no consumo relativo de etanol (ponto de equilíbrio de 70% para 75% frente à gasolina) em motores flex. Sem estímulos anunciados até agora, ninguém se mexeu.

* Também de novembro de 2013 é a proposta de aumento de exportações. O Brasil já perdeu para o México, em 2014, a sétima posição na classificação mundial de maiores produtores justamente por exportar menos. Programa Exportar-Auto ainda se arrasta na esfera federal.

* Contran precisa, por meios estatísticos, revisar dados inflados em cerca de 30% da frota nacional de veículos. Parece que há a intenção, mas nunca sai do papel. Até quando?

RODA VIVA


BRIGA pela posição de hatch mais vendido em 2014 entre Fiat e Volkswagen (Palio+Palio Fire x Gol), em que a primeira levou a melhor, se estendeu ao ranking dos mais econômicos neste início de ano. Segundo o Inmetro, o VW up! venceu entre carros com ar-condicionado e direção assistida, seguido pelo Uno Evolution e Ka. Entre os 10 primeiros, dois modelos da Fiat e dois da VW.

NOVENTA anos da GM no Brasil foram marcados com inauguração esta semana do novo centro logístico de abastecimento dentro de sua fábrica mais antiga, a de São Caetano do Sul (SP). Área que estoca 4.000 itens de peças, além de gerenciamento de conceito avançado para a indústria, surgiu da “desconstrução assistida” de velhos galpões existentes há décadas.


PEUGEOT RCZ é daqueles carros esportivos derivados de arquitetura de alta produção (no caso, o 308) que impressionam aonde chegam. Cupê de 2+2 lugares tão ousado como Audi TT, tem direção e suspensões de calibragem mais firme que estimulam uma tocada rápida, mas responsável, e inclui aerofólio autorregulável com a velocidade. Para seus 165 cv tem preço bem razoável: R$ 155.090.


SAIU o ranking dos 10 modelos mais vendidos na Europa em 2014, segundo a Focus2Move. Mais uma vez Golf venceu por margem de 66% sobre o segundo, Polo. Depois, vieram Clio, Fiesta, Corsa, Focus, (Nissan) Qashqai, (Skoda) Octavia, 208 e Astra. Pela primeira vez aparece um carro da Skoda e nenhum da Fiat.


CORREÇÃO: Na classificação dos veículos de maior venda no Brasil em 2014, tabulada pelo critério desta Coluna, Jeep Grand Cherokee foi reclassificado como SUV grande e se posicionou em terceiro lugar, atrás de Pajero Full+Dakar e Edge.

Fernando Calmon (fernando@calmon.jor.br), jornalista especializado desde 1967, engenheiro, palestrante e consultor em assuntos técnicos e de mercado nas áreas automobilística e de comunicação. Sua coluna automobilística semanal Alta Roda começou em 1º de maio de 1999. É publicada em uma rede nacional de 98 jornais, sites e revistas. É, ainda, correspondente no Brasil do site just-auto (Inglaterra).





quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Audi A4 e A5 passam a contar com motor 1.8 TFSI


Os Audi A4 Sedan, A4 Avant e A5 Sportback trazidos para o Brasil, que contavam com motor 2.0, passam a vir com o 1.8 TFSI (com turbo e injeção direta [FSI] e indireta [MPI] de combustível). Desenvolvendo 170 cavalos e torque de 32,6 kgfm entre 1400 e 3700 rpm, [torque igual ao do 2.0, e potência diminuída em 10 cavalos], o 1.8 promete redução no consumo de cerca de 21% e queda semelhante nas emissões de dióxido de carbono, com a colaboração do sistema Start/Stop.

Quando equipados com o câmbio Multitronic de oito velocidades, o A4 (foto acima) acelera de 0 a 100 km/h em 8,3 segundos, e o A5 Sportback (foto abaixo), em 8,4 segundos. A velocidade máxima do A4 é de 225 km/h, enquanto o A5 atinge 220 km/h. 


O A4 2015 é oferecido nas versões Attraction e Ambiente. Em sua versão de entrada, o sedan traz acabamento Platinum, volante revestido em couro com shift-paddles, soleiras das portas em alumínio, bancos em couro sintético com ajuste elétrico para o motorista, assento traseiro bipartido, computador de bordo com marcador de temperatura, controle de velocidade de cruzeiro, pacote de luzes, vidros com isolante térmico, sensor de estacionamento traseiro, sensores de luminosidade e chuva, retrovisor interno com função antiofuscante automática, airbags dianteiros, laterais dianteiros e de cabeça, cintos de segurança com sensor de afivelamento, alarme, travamento central com controle remoto à distância, freio de estacionamento eletromecânico, ar-condicionado automático, direção eletromecânica e controle eletrônico de estabilidade (ESP). Há quatro combinações de cores para os bancos. O porta-malas tem capacidade de 480 litros.

Já o A4 Ambiente (disponível como Sedan ou Avant, a perua) possui ajuste elétrico dos bancos dianteiros, teto solar, rodas de alumínio aro 18'' e o sistema Audi music interface. A Avant conta com teto solar panorâmico com acionamento elétrico e rack de teto em alumínio.


Também disponível nas versões Attraction e Ambiente, o A5 Sportback traz, desde a versão, Attraction, acabamento Platinum, bancos em couro Milano (os dianteiros com ajustes elétricos, inclusive lombar), pacote de luzes, para-brisa, vidros laterais com isolante térmico, faróis de bi-xenônio com luzes diurnas em LEDs e limpadores e rodas de alumínio aro 17''.

O A5 Sportback Ambiente vem com retrovisor interno antiofuscante automático, sensores de luz e chuva, teto solar,  computador de bordo com display colorido e sistemas Audi connect/Bluetooth e rádio MMI com sistema de navegação. Entre os recursos do Audi connect, estão: navegação com procura de pontos de interesse e imagens de satélite do Google Earth e do Google Maps Street View, ponto de acesso Wi-Fi e disco rígido com capacidade de 20 GB.

Confira a lista de preços sugeridos:

A4 Sedan Attraction 1.8 TFSI Multitronic - R$ 138 990
A4 Sedan Ambiente 1.8 TFSI Multitronic - R$ 147 990
A4 Avant Ambiente 1.8 TFSI Multitronic - R$ 152 990

A5 Sportback Attraction 1.8 TFSI Multitronic - R$ 155 990
A5 Sportback Ambiente 1.8 TFSI Multitronic - R$ 167 990

Renault revela Alpine Vision Gran Turismo


Mais um protótipo futurista desenvolvido especialmente para o videogame Gran Turismo 6 aparece: é o Renault Alpine Vision Gran Turismo Concept, que celebra 60 anos da Alpine e traz elementos de estilo que lembram o saudoso A110 (fabricado de forma licenciada pela Willys no Brasil, como Interlagos): a frente curvilínea e os faróis auxiliares redondos. As semelhanças param por aí - o Vision Gran Turismo é desenvolvido especificamente para as pistas e tem lugar apenas para o piloto. Na verdade, são três Vision Gran Turismo, com leves alterações de estilo entre si: o 05 (branco/azul) é o protótipo construído na vida real, que será exibido no Rétromobile Show no porto de Versailles (França), enquanto o 30 (preto fosco/azul) conta com rodas com detalhes alaranjados, e o 36 (azul/laranja) traz um enorme aerofólio traseiro fixo, spoilers frontais e LEDs em formato de "X".



Seu interior é minimalista: o volante, retangular, é vazado por baixo e conta com as luzes indicadoras das rotações do motor. No lugar do quadro de instrumentos, um head-up display transmite as principais informações. O monocoque é de fibra de carbono.


O conceito traz motor 4.5 V8 de 450 hp @ 6500 rpm e torque de 59,1 kgfm @ 2000 rpm - com sua carroceria aerodinâmica e pesando apenas 900 quilos, sua velocidade máxima é de 320 km/h. Seu câmbio sequencial traz sete marchas, a tração é traseira e sua distribuição de peso é praticamente igual entre os eixos (47% no dianteiro; 53% no traseiro).

Hyundai Azera reestilizado chega custando R$ 144 000


Fotos | Rafael Susae e Divulgação

Sob a alcunha "New Azera" (apesar de ter sido uma reestilização leve, apresentada na Coreia do Sul nos idos de 2012), a Hyundai inicia a comercialização da linha 2015 do sedan de grande porte. Os para-choques foram redesenhados e fizeram o comprimento crescer 1 centímetro; também são novos os faróis de neblina de LEDs, a grade frontal e as rodas aro 18''.


Por dentro, o Azera ganha novos comandos de ar-condicionado e sistema de navegação com tela de 8 polegadas; de série, o modelo conta ainda com nove airbags, Bluetooth, comandos de áudio no volante, faróis de xenônio, retrovisor interno eletrocrômico e retrovisores externos elétricos com desembaçador. Seu motor é o 3.0 V6 Lambda II, com 24 válvulas e 250 cavalos; e o câmbio, Shiftronic de seis marchas. A montadora assegura que o Azera acelera de 0 a 100 km/h em 8,7 segundos e está cerca de 5% mais econômico.

Trazido em versão única, o Azera 2015 já é oferecido em grande parte das lojas Hyundai CAOA por R$ 144 000.


terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Piocerá 2015: os veículos do rali


A cidade de Teresina (PI) recepciona os competidores da vigésima-oitava edição do Rally Piocerá, que como o nome denota, parte do Piauí e termina no Ceará, ocorrendo nos anos ímpares, enquanto o Cerapió, no sentido inverso, acontece nos anos pares. O evento reúne participantes das mais diversas partes do Brasil (além dos Estados que sediam o rali, há carros do Rio de Janeiro, Maranhão, Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais, Pará, Pernambuco...). Confira abaixo o cronograma da expedição:

Teresina a Pedro II (Piauí) - 27 de janeiro
Pedro II a Crateús (Ceará) - 28 de janeiro
Crateús a Quixadá (Ceará) - 29 de janeiro
Quixadá a Beberibe (Ceará) - 30 de janeiro


A principal novidade desta edição é o grande número de unidades participantes do novo Troller T4, lançado em 2014. O jipe traz nova carroceria em fibra de vidro, motor 3.2 cinco-cilindros Turbodiesel de 200 cavalos e 48 kgfm de torque a 1750 rpm (um incremento de 35 cv e 9,3 kgfm; é o mesmo motor da Ford Ranger), câmbio manual de seis marchas e tração 4x2, 4x4 ou 4x4 reduzida.


Seu interior, menos rústico, também tem inspirações na Ranger, no volante, quadro de instrumentos e comandos do ar-condicionado. O acabamento é simples, para facilitar manutenção e limpeza após um uso radical fora-de-estrada. Traz bancos de couro, seletor giratório de tração, Rádio Double-DIN Kenwood, direção hidráulica com ajuste de altura, computador de bordo e freios ABS. Fica devendo os airbags, aproveitando-se de uma brecha na legislação brasileira (e, antes que digam que as bolsas infláveis atrapalham no uso off-road, em alguns modelos há uma chave de desativação para evitar seu acionamento involuntário). 


Curiosamente, diversos pilotos guardaram o estepe no banco traseiro, visando expor o pneu sobressalente ao menor risco possível: galhos e colisões traseiras podem comprometer o estepe e prejudicar a viagem.

ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

Tão numeroso quanto o Troller é o Mitsubishi TR4 - boa parte de suas unidades com preparação específica para ralis (veja o interior abaixo, bruto, rústico e sistemático). O jipe de entrada da linha Pajero (que teve sua produção em Catalão, Goiás, encerrada em dezembro de 2014) conta originalmente com motor 2.0 Flex de 135 cavalos com gasolina e 140 cv com etanol.

ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

O Troller T4 "tradicional" também esteve onipresente, em suas diversas variações ao longo do tempo: entre 2001 e 2005, era movido pelo motor 2.8 MWM, substituído pelo 3.0 Eletronic de 132 cavalos. A Ford comprou a fábrica cearense e em 2008 reestilizou o T4, alterando painel, faróis, grade e motor, que passava a render 165 cv.

ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

Outros modelos de boa aptidão off-road, como Suzuki Jimny, Mitsubishi Pajero Full 3D e Chevrolet Tracker participam dos "briefings".

ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

Os quadriciclos também são destaque no Rally Piocerá: entre os modelos presentes, Polaris RZR XD 1000 e Can-Am Maverick (acima) e Outlander.

ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

Motos e bicicletas comparecem em peso ao Piocerá, acompanhadas dos carros de apoio (a grande maioria picapes, como L200 Triton, Hilux, S10 e Amarok).

 ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

Discretamente, a fabricante chinesa de caminhões Foton anuncia a chegada de sua concessionária no Piauí em 2015. O modelo Aumark 3.5-11T traz motor 2.8 Cummins Turbodiesel e câmbio de cinco marchas da ZF, além de ar-condicionado e freios ABS de série.

Dê um like!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...